Hans Hutzler é o Fita-Azul da Refeno navegando em solitário

Hans Hutzler é o Fita-Azul da Refeno navegando em solitário

Written on 27/09/2022

O velejador pernambucano Hans Hutzler foi o Fita-Azul da 33ª edição da Regata Internacional Recife Fernando de Noronha (Refeno).

A bordo do Aventureiro 4, o navegador foi o primeiro a cruzar o Mirante do Boldró na noite deste domingo (25). O veleiro completou as 300 milhas náuticas (560 km) até o arquipélago de Fernando de Noronha em 32 horas, 49 minutos e 56 segundos.

A largada foi no sábado (24) do Marco Zero, no Recife (PE), com 81 barcos. O percurso foi realizado em um tempo maior do que o previsto em virtude da fraca intensidade dos ventos.

''Foi uma regata cansativa, mas boa. Ventinho no início estava fraco e de contra, de nordeste. Não estava no script, mas a gente teve que ir dando bordo até boia norte. Mal dava para fazer o rumo para ilha. Optei por seguir uma estratégia que já tinha dado certo em outra Refeno de contravento, em 1993, quando como navegador do Chrisleen-BA fui Fita Azul, que foi velejar mais por baixo da flotilha e aguardar a mudança prevista para o vento''.

''E de madrugada mudou e a gente conseguiu amanhecer à frente do Patoruzú. Foi quando entrou um vento muito forte, de 33 nós, consegui mudar a vela grande na proa por uma vela menor”, descreveu Hans Hutzler.

Nunca um velejador solitário se lançou no desafio de fazer uma Refeno num barco tão grande, de 51 pés (mais de 15 metros).

Somente quatro outros velejadores fizeram essa regata solo: Carlos Portela, no Delta 26 Glasnost II em 1996; Izabel Pimentel, a bordo de um Mini Transat – 21 pés em 2008; Kan Chuh, também a bordo de um Mini Transat – 21 pés em 2012; além de Carlos Bianco Fernandez, no Winsdom – 28 pés em 2016 e 2019.

Fotos: Tsuey Lan Bizzocchi/Cabanga